• Ana Paulaº Lappoñi

DIETOTERAPIA CHINESA EMAGRECE? LEIA ATÉ O FIM E COMECE A PERDER PESO!

Nem vou fazer mistério, que de suspense estamos todos fartos neste 2020 caótico! A dietoterapia chinesa emagrece. E para saber se ela é indicada ou não para você, precisamos buscar a resposta no seu organismo, nos seus hábitos alimentares e comportamentais.


Eu vou explicar tudo isso no post de hoje. Ao fim da leitura, prometo que você conseguirá dar o próximo passo. Mas antes disso, preciso falar do perigo desse problema chamado excesso de peso.


O mundo tem 700 milhões de obesos, sendo que 100 milhões são crianças. A doença mata 4 milhões de pessoas por ano. No Brasil, 1 de cada 5 habitantes é obeso. O excesso de gordura atrapalha o funcionamento de vários órgãos, como rins, coração, pâncreas, fígado e pulmões.





Estar acima do peso acaba colocando a vida em perigo. Na pandemia do novo coronavírus, por exemplo, vimos inúmeros casos em que o vírus agiu com mais força em pessoas gordinhas. Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, publicado no mês passado, mostrou a relação entre o excesso de peso e o coronavírus. Segundo a pesquisa, obesos que contraem o vírus têm 113% mais chances de hospitalização, 74% mais riscos de parar na UTI e 48% de morrer.


No Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de acupuntura em Pinheiros, recebo diversas pessoas querendo, finalmente, perder peso e cuidar da saúde. E elas querem saber se dietoterapia chinesa emagrece. É o que vamos ver agora!


Dietoterapia chinesa emagrece: o que diz a medicina oriental?


A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) classifica os alimentos segundo seu caráter energético. A MTC é uma ciência milenar e, quando ela surgiu, não se sabia nada sobre a composição química dos alimentos. Então, a dietoterapia chinesa não leva em consideração se a bolacha tem mais ou menos sódio, se o macarrão foi feito com ou sem gordura trans.


O caráter energético é classificado de acordo com quatro critérios: sabor, natureza, canais de energia em que penetram e direção do Qi. Vou te explicar cada um desses critérios em detalhes.





1 – SABOR:


O sabor pode ser doce, salgado, amargo, azedo, picante ou insípido.


O DOCE tonifica o Qi (energia vital do corpo), nutre o xue (sangue) e harmoniza baço e estômago. O SALGADO desfaz massas e tem poderes laxativos. O AZEDO é adstringente, recolhe líquidos e redireciona o Qi para dentro. O AMARGO é dispersante, nutre yin (energia relacionada à insuficiência) e também é laxativo. O PICANTE causa diaforese (transpiração excessiva) e ativa a circulação do Qi. E o INSÍPIDO drena a umidade e provoca diurese (produção de urina).


2 - NATUREZA:


A natureza pode ser quente, morna, fresca ou fria. A QUENTE aquece o yang (claridade e luminosidade) e elimina o frio. A MORNA trata o frio por deficiência de yang e deficiência de Qi. A FRESCA dispersa o calor e trata a deficiência de YIN. A FRIA dispersa o fogo, elimina o calor e trata infecções.


3 – CANAIS DE ENERGIA QUE PENETRAM:


Imagine uma pessoa que pegou uma gripe e está com coriza clara. Para expulsar este resfriado, este frio que entrou no organismo, devemos alimentá-la com algo que penetre nos canais do Pulmão e Bexiga.


4 – DIREÇÃO DO Qi:


As direções do Qi apontam para cima, para baixo, para dentro e para fora. As doenças são resultado de um desequilíbrio dos movimentos do Qi. Um bom exemplo é o vômito, que ocorre quando o Qi do estômago, ao invés de fazer o movimento fisiológico de descida, está subindo. Outro exemplo: você transpira muito. Seu Qi está só saindo, e não entrando. Esse desequilíbrio no organismo precisa ser reparado.


Então como a dietoterapia chinesa emagrece?


A dietoterapia chinesa emagrece porque ajuda o organismo a entrar no equilíbrio. Avaliando caso a caso, é possível entender o que pode ser ajustado na alimentação. Assim, a pessoa terá mais condições de seguir uma dieta balanceada e uma prática de exercícios.


Quando comemos por ansiedade, comemos mais do que deveríamos. E a ansiedade está relacionada ao desequilíbrio energético de pelo menos dois órgãos: fígado e coração. Se nos alimentamos de maneira a equilibrar o funcionamento energético desses órgãos e deixamos de nos sentir ansiosos, sim, a dietoterapia ajuda a emagrecer, não é mesmo?


Para emagrecer, é preciso tomar alguns cuidados com aquilo que você coloca no prato!





Quais os cuidados que devem ser tomados para perder peso?


Primeiro, é preciso entender quem é você, quais são seus sintomas, como se comporta em relação à alimentação. Em minha clínica de acupuntura e shiatsu em Pinheiros, sempre começo o atendimento por uma anamnese, ou seja, por um questionário detalhado.


Procuro identificar onde estão os desequilíbrios que explicam o motivo da consulta. O interrogatório de hábitos alimentares me permite identificar se algo que a pessoa está comendo pode estar contribuindo para piorar o quadro clínico.


Muitas pacientes, por exemplo, me procuram para tratar dos calores da menopausa, tema deste outro post aqui do blog. Esses calores são causados pelo desequilíbrio entre o yin e o yang do fígado e do rim. O Yang é o calor, o dia, a expansão, o fogo! Imagine se esta mulher tem costume de comer pimenta e gengibre? Os sintomas dela vão piorar, não é mesmo?


O que preciso pedir para ela fazer é parar de usar a pimenta e o gengibre e comer alimentos de natureza fresca e de sabor doce, salgado e azedo. Eu passo uma lista de alimentos adequados para a realidade dela, como gergelim preto, gojiberry, amora, lula, polvo e feijão preto.





Preste bastante atenção na lista e compre exatamente o que está nela!


Com a lista em mãos, a paciente sai da minha clínica de shiatsu e acupuntura em Pinheiros correndo para o supermercado. Ela quer ver se dietoterapia chinesa emagrece já na próxima refeição. E isso é bom. O ânimo inicial deve ser aproveitado e estimulado.


Mas sempre ressalto que é preciso seguir rigorosamente o que está na lista. Perceberam que eu recomendei feijão preto e gergelim preto? Por que a cor preta? Por que não o gergelim branco, por exemplo?

Porque a cor é outra característica que a Medicina Chinesa leva em consideração na hora de escolher os alimentos.


Preto: rim


Verde: fígado


Vermelho: coração


Amarelo: baço


Branco: pulmão


O gergelim branco é bem-vindo. Porém, se quero nutrir o yin do rim com mais força, escolho o preto!

Imaginem uma criança que tem transpiração noturna e, na avaliação, verifico que está, também, com deficiência de yin do fígado e rim. A orientação alimentar será a mesma! Incrível, não?




Mais um exemplo de como a dietoterapia chinesa emagrece!


Vamos pensar em outro tipo de paciente: a mulher que está querendo emagrecer e reclama que seu metabolismo parece mais lento. Ela é bastante ansiosa e acaba comendo mais do que queria. Além disso, tem o intestino preso, anda meio desanimada, sem energia para fazer uma atividade física. Tem uma TPM forte e acaba ficando mais para baixo neste período.


Estes sintomas são de estagnação do Qi do fígado e a dietoterapia poderá ajudá-la fazendo com que a energia do órgão comece a se dispersar. Nesse caso, o ideal é que ela consuma alimentos de sabor amargo e de natureza fresca, como mexerica, chá de semente de limão, chá de semente de laranja, chá verde e chá de jasmim.


Agora você entendeu que antes de fazer dieta, é preciso conhecer seu organismo?


Os tratamentos com a Medicina Chinesa visam manter a saúde buscando sempre o equilíbrio entre duas forças, o yin e o yang, que se complementam e se intercambiam. A dietoterapia chinesa emagrece, desde que você saiba o que está fazendo.





Espero ter ajudado a esclarecer como a Medicina Chinesa vê a questão e como é o tratamento. Se você quer perder peso, essa pode ser a solução mais adequada para o seu caso.


Se precisar de ajuda ou quiser tirar dúvidas, pode me ligar ou mandar um WhatsApp para (11) 99141-1712.


Também pode clicar aqui e mandar uma mensagem.


O Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de acupuntura em Pinheiros, fica na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire. Até a próxima!

11 visualizações

© 2019 por Lu Costa Design