• Ana Paulaº Lappoñi

DOR DO CRESCIMENTO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES É REDUZIDA COM SHIATSU

A dor do crescimento é absolutamente comum e não é grave. Agora que já te deixei mais tranquilo, tenho que dar a notícia ruim: ela não vai passar tão rápido. Crianças e adolescentes vão conviver com esse incômodo por algum tempo. Isso não significa que precisam sofrer até lá. Existem terapias orientais capazes de aliviar a dor do crescimento, e é disso que vou tratar no post de hoje.


Antes de mais nada, se você ainda não me conhece, saiba que convivo com a dor do crescimento tanto em minha clínica de shiatsu e acupuntura em Pinheiros quanto em casa. Tenho duas filhas: a Sofia, de 11 anos, e a Catarina, de 13. A Catarina não apresentou dor de crescimento, já a Sofia sim!





O objetivo desta nossa conversa é orientar, já que muita gente usa a internet em busca de informação. Se você ficar com qualquer dúvida, pode clicar aqui e mandar uma mensagem. É para isso que esse blog existe: alertar as pessoas sobre diversos problemas de saúde e ajudá-las a descobrir formas de tratamento.


Dor do crescimento: o que é isto?


A dor do crescimento pode afetar qualquer criança e adolescente... e pode, também, jamais se manifestar. Normalmente, o incômodo é mais comum entre os 6 e 10 anos de idade, mas há incontáveis casos de jovens que sofrem com isso até que o corpo para de se desenvolver.


Também é mais usual que a dor do crescimento surja nos joelhos, nas coxas, nas panturrilhas e na região anterior das pernas. De acordo com um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o incômodo é causado pelo ganho repentino de altura, que costuma acontecer no começo da fase escolar (5 ou 6 anos de idade) e na pré-adolescência (9 ou 10 anos).





Existem outros fatores para a dor do crescimento?


A dor do crescimento também está relacionada à puberdade. As mudanças hormonais da adolescência podem fazer com que o incômodo seja intensificado. Se as dores forem fortes e persistentes, é importante procurar um pediatra e fazer exames clínicos. É raro, mas a dor do crescimento pode esconder doenças mais graves que possuem os mesmos sintomas, como artrite reumatoide e tumores, além de pequenas fraturas e de lesões musculares.


Quem acompanha o meu blog já sabe que, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, que é uma ciência milenar, todo tratamento começa com uma avaliação completa. Sua dor pode ser no braço, mas também vou investigar a perna. E mais do que isso: a anamnese vai além das questões físicas. Porque fatores emocionais podem desencadear crises que levam, por exemplo, à dor do crescimento. É o caso de crianças que estão enfrentando a separação dos pais, a chegada de um irmão mais novo ou bullying na escola.


Outras causas para esse problema podem ser, ainda, a má postura corporal e, no caso de adolescentes, a tensão.



Quais são os sintomas mais comuns?


Bem, geralmente a dor do crescimento é descrita como uma câimbra. É uma sensação muito parecida. Também pode surgir como um peso nas pernas ou como a incapacidade de manter as pernas quietas.

A dor do crescimento pode ser leve ou intensa. E aparece quase sempre à tarde ou durante a noite, atrapalhando o sono.


Quando os pais são chamados no meio da madrugada pelos filhos, costumam acariciar a área que está doendo. O carinho, parecido com uma massagem, faz o incômodo desaparecer aos poucos. Quem desconhece a dor do crescimento, acaba imaginando que a criança quer chamar atenção, e não está sofrendo de verdade.




Quais são os tratamentos mais indicados?


A Medicina Tradicional Chinesa explica que, onde há dor, há estagnação. E já falei sobre isso neste outro artigo que você pode ler clicando aqui.


O objetivo de todo tratamento é eliminar essa estagnação. Por isso, uma criança ou um adolescente com dor do crescimento vai se sentir melhor após uma massagem shiatsu. O resultado costuma ser ótimo, pois elas estão cheias de vitalidade e basta um empurrãozinho para liberar o Qi estagnado. O corpo responde imediatamente!


Ah... se você ainda não sabe, Qi é a nossa energia vital... e as crianças têm de sobra!


Eu costumo atender crianças e adolescentes e a combinação de shiatsu com a auriculoterapia, outra terapia oriental, é muito eficaz.


O shiatsu relaxa, melhora a função do organismo e restabelece o livre fluxo de “Qi”. E a auriculoterapia entra como um tratamento específico para a queixa da criança: dor de cabeça, dor nas costas, falta de concentração.


Experimente trazer seu filho para uma sessão de shiatsu!


Eu recebo massagens shiatsu desde que era criança. Minha mãe sempre me levava numa clínica de terapias orientais e eu adorava! Ela ia receber a massagem e meus irmãos e eu também acabávamos aproveitando.

Me fazia tão bem que acabei me transformando numa profissional e abrindo meu próprio consultório, onde ofereço diversas técnicas de Medicina Tradicional Chinesa: o Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico.

Experimente trazer seu filho para uma sessão de shiatsu! Veja como ele ficará depois!

Tomara que meu post tenha sido útil para você. Eu sei o quanto nós, mães, ficamos angustiadas quando nossos filhos sofrem. Mas agora você está ciente de que existem formas bem simples e rápidas de aliviar esse incômodo. É importante levar ao pediatra seu filho quando estas dores aparecem para se certificar de que é dor de crescimento, ok?

Se precisar tirar dúvidas, pode me ligar ou mandar um WhatsApp para (11) 99141-1712.

Também pode clicar aqui e mandar uma mensagem.


O Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de acupuntura em Pinheiros, fica na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire. Até a próxima!

17 visualizações

© 2019 por Lu Costa Design