• Ana Paulaº Lappoñi

DOR NO ESTÔMAGO PRECISA SER INVESTIGADA

Toda dor no estômago precisa ser investigada. Sem exceção. Você se lembra que eu já falei aqui sobre os sinais que o corpo dá? Pois então... quando ele avisa que algo está errado, temos que ouvir esse “chamado” e buscar ajuda para entender o que está acontecendo. E quando se trata de dor na região abdominal, aí mesmo é que não se pode, com o perdão do trocadilho, “empurrar com a barriga”.


As dores na região abdominal merecem ser averiguadas porque existem inúmeras doenças cujos sintomas se manifestam nesta região do nosso corpo. Conheça as principais:


- Inflamação na vesícula;


- Pancreatite;


- Gastrite;


- Infarto no miocárdio.





“Mas Ana Paula, dor no estômago e dor abdominal são a mesma coisa???????”


Sim, o problema foi batizado com diferentes nomes! Você pode chamar de dor no estômago, dor abdominal, dor gástrica, dor na boca do estômago... e até por seus sinônimos mais técnicos: dor epigástrica ou epigastralgia.


Dor no estômago precisa ser investigada: os sintomas!


Aqui no Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiros, a consulta começa com o paciente sendo informado que a dor no estômago precisa ser investigada. É necessário conhecer e estudar os sintomas para encaminhar o tratamento mais adequado.





E quais são esses sintomas? Bom, a lista é bem grande. Entre os pacientes da minha clínica de terapias orientais em Pinheiros, os mais frequentes são estes aqui:


- Calor ou pressão na região abdominal;


- Digestão lenta ou difícil;


- Mãos e pés frios;


- Perda do paladar;


- Distensão abdominal;


- Fezes amolecidas;


- Queimação quando o estômago está vazio, que só desaparece depois que algum alimento é ingerido;


- Sabor amargo na boca;


- Vômitos e náuseas;


- Intestino preso;


- Dor que não passa nunca e costuma piorar depois das refeições;


- Falta de apetite;


- Debilidade geral.

Ufa! São muitos sintomas, né? E acredite... deixei de citar vários. Só falei sobre os mais comuns entre os pacientes da minha clínica de acupuntura em Pinheiros.





Na consulta, eu investigo os sintomas para saber como tratar cada caso! A dor no estômago precisa ser investigada porque, se for indício de uma doença grave, você está correndo riscos. E mesmo que não seja grave, sem tratamento adequado, ela não vai desaparecer nunca. Pior: provavelmente, vai ficar mais intensa e frequente com o passar dos anos.


Preocupação com dor no estômago é antiga e universal


A dor no estômago preocupa as pessoas há milênios. Existem registros de correspondências da Roma Antiga em que os filósofos Cícero e Tito Ático faziam referências constantes ao problema de saúde. E a citação tinha um caráter contestador, pois os filósofos acreditavam que a dor no estômago era uma reação natural aos políticos da época.




Estima-se que, atualmente, 20% da população mundial sofram com a dor de estômago, em diferentes níveis de frequência e intensidade. O percentual é resultado de um estudo feito pelo British Medical Journal (BMJ), uma publicação inglesa que está entre os mais importantes meios de comunicação voltados para temas médicos. De acordo com a pesquisa, o problema é mais comum entre mulheres, fumantes e pessoas que fazem uso contínuo de remédios anti-inflamatórios.


Dor no estômago precisa ser investigada: experiência familiar!





Esse pessoal bonito na foto aí de cima é a minha família. Meu marido José Mauro, de 54 anos, minhas filhas Catarina e Sofia, de 12 e 10 anos, e eu, cuja idade me reservo o direito constitucional e legítimo de manter em segredo.


Todos os domingos, salvo raras exceções, saímos de casa e vamos para a minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiros, para receber acupuntura, shiatsu e auriculoterapia.


O Zé já sofreu de dor gástrica e consegui reverter o quadro com sessões semanais de acupuntura e auriculoterapia. Esta dupla de terapias é muito eficaz no tratamento para dor de estômago! Geralmente, são as duas terapias orientais usadas nesse tipo de caso.





É importante lembrar que a Medicina Tradicional Chinesa é uma medicina clínica. E para sugerir o melhor tratamento, sigo as seguintes etapas:


- Investigo os sintomas do paciente;


- Analiso alguns sinais na hora da avaliação;


- Uso a técnica da palpação em alguns pontos ao longo dos canais de energia;


- Verifico o pulso e a língua.


Tudo isso me ajuda a diferenciar o tipo de dor gástrica e propor o tratamento adequado para cada paciente da minha clínica de acupuntura em Pinheiros, que também oferece terapias orientais como shiatsu, tui na e moxa.


Mas Ana Paula, eu já fui ao médico e ele disse que eu não tenho nada!


É uma situação bem comum. O paciente sabe que a dor no estômago precisa ser investigada, vai ao médico e não descobre nada. O resultado dos exames é inconclusivo! A dor continua lá e os exames não indicam nenhum problema! Como pode?





Eu já mencionei em outro artigo que a doença começa num nível energético e leva um tempo para alterar a anatomia do órgão. Pois é isso que acontece quando temos sintomas e não temos nada físico! Melhor assim! Se este é o seu caso, a chance de você se beneficiar com um tratamento integrativo como a acupuntura e shiatsu é alta.


É por isso que procuro levar minha família toda semana na clínica de medicina chinesa em Pinheiros: porque é sempre bom prevenir e afastar problemas de saúde.


O tratamento para dor no estômago também passa por uma mudança de hábitos!


Além da auriculoterapia, do shiatsu e da acupuntura para o tratamento da dor de estômago, às vezes é necessário mudar algum hábito alimentar.


Minha clínica de terapias orientais em Pinheiros já recebeu um paciente que tinha dor de estômago em queimação sempre que estava de estômago vazio. Um detalhe: ele amava pimenta. Mas veja bem: não é que ele “gostava”, que ele “adorava” ou que tinha “apreço”. O homem era apaixonado mesmo por pimenta.

E eu tive que fazê-lo ir reduzindo o consumo aos poucos porque a pimenta piorava o quadro. Durante o tratamento, ele não podia usar o tempero. Mas assim que a situação foi normalizada e o organismo entrou em equilíbrio, ele foi autorizado a colocar a pimenta na comida de novo. De forma moderada, claro!


Mudar hábitos faz parte do tratamento e é responsabilidade do paciente.





Outro bom exemplo é a pessoa que tem diarreia aquosa todos os dias, logo cedo, com resto de alimentos. Também tem os pés frios, sente dor de estômago depois que come e tem o hábito de ingerir alimentos crus (carnes, legumes e muita salada verde) ou tomar suco verde todas as manhãs. Esta pessoa não deveria manter este hábito alimentar porque isso está contribuindo para a dor de estômago piorar.


Dor no estômago precisa ser investigada: e agora?


Bom, se você se identifica com o que eu escrevi neste post, provavelmente está precisando de ajuda. Minha clínica de terapias orientais em Pinheiros fica na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire.


Meu papel é mostrar para você o que te faz e o que não te faz bem em função do seu estado clínico atual.


Nenhum alimento é proibido. Porém, vai depender de como você está se sentindo para entendermos o que deve ser incluído ou excluído do cardápio!


Agende uma consulta em minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiros. Anote aí o número e me chame sempre que precisar: (11) 99141-1712.




Se preferir, pode mandar uma mensagem pelo site. É só clicar aqui.


Conte comigo para te ajudar a acabar com a dor no estômago e ter mais qualidade de vida.


Em minha clínica de acupuntura em Pinheiros, o seu bem-estar é a principal preocupação! Atuo com afinco para restabelecer sua saúde, usando tratamentos sem contraindicação e muito eficientes!

55 visualizações

© 2019 por Lu Costa Design