• Ana Paulaº Lappoñi

DOR NO OMBRO: QUANTO MAIS VOCÊ ADIA O TRATAMENTO, PIOR FICA!

Não é boa ideia suportar a dor no ombro por mais um dia, mais uma semana, mais um mês... sem procurar ajuda especializada. Eu garanto a você que esse incômodo não irá desaparecer sem tratamento. Aliás, o sofrimento vai piorar.


Quando alguém sente dor de cabeça, fica em silêncio. Se a dor é no estômago, talvez ficar deitado, sem comer nada, resolva. Com o ombro, essa estratégia de inércia é inútil. Porque a cada movimento de braço, ele vai junto. Pegar um copo de água, abrir a geladeira, digitar no teclado ou no celular, coçar a cabeça, escovar os dentes... gestos banais vão parecer uma tortura!





Na minha clínica de acupuntura e shiatsu em Pinheiros, o Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, tenho atendido muitos homens e mulheres com essa queixa. De que a dor no ombro aparece nos momentos mais corriqueiros, como ao estender a roupa no varal. Preparei este texto para te ajudar a entender quais são as saídas para acabar com o problema.


Dor no ombro: quais são as causas?


A Medicina Tradicional Chinesa relaciona várias causas para a dor no ombro. Fiz uma listinha das mais comuns: olha aí:


- Trauma

- Lesão por Esforço Repetitivo (LER)

- Deficiência de Qi e sangue

- Invasão de vento, frio ou umidade


Além disso, alguns maus hábitos podem favorecer o surgimento da dor no ombro. Um deles é dormir descoberto, com o ar-condicionado ligado e o vento direcionado para o corpo.


Outro é permanecer com a roupa molhada por muito tempo, um costume comum de quem frequenta a academia, mas deixa para tomar banho em casa. Essa meia horinha entre o fim do exercício e a ida para o chuveiro, com a camiseta úmida grudada no corpo, costuma ser um tapete vermelho de boas-vindas para a dor no ombro.




O que o vento, o frio e a umidade tem a ver com isso?


Como eu disse, uma das causas da dor no ombro é a invasão de vento, frio e umidade. E muita gente até acha que isso é bobagem, costuma me olhar com um sorriso irônico quando falo sobre isso. Mas é sério!


Em julho, atendi em minha clínica de shiatsu e acupuntura em Pinheiros uma paciente com dores articulares nos dois ombros. Movimentos mínimos a faziam sofrer, sentindo uma espécie de pontada na região do pescoço. Na anamnese, descobri que ela tinha o hábito de ficar durante uns 30 minutos todos os dias na banheira com água morna para relaxar. Esse costume, aliado ao quadro clínico, estava piorando as dores nos ombros.


No tratamento, fizemos sessões de moxa e de acupuntura. E pedi a ela que abandonasse esses banhos de imersão. O resultado apareceu em poucas semanas.




A dor no ombro tem muitos nomes... e causa muito sofrimento


Ninguém morre de dor no ombro... então pode parecer alarmismo falar em sofrimento quando existe tantas doenças graves por aí. Mas se você está aqui, lendo este texto, é porque já sabe como esse incômodo é angustiante.


A dor no ombro começa a fazer parte da vida, é uma companheira inseparável que não traz nenhuma alegria. E essa “amiga” indesejada atende por vários nomes:


- Síndrome do impacto do ombro (SIO) - Tendinite do supra-espinhoso - Lesão do manguito rotador - Bursite Subacromial - Tendinite Calcárea - Tendinite Bicipital - Capsulite adesiva - Artrose acrômio–clavicular - Artrose gleno–umeral


Para saber exatamente qual é o problema do paciente, faço um interrogatório - a anamnese detalhada de todos os sintomas que acompanham a dor no ombro - e uma avaliação física.





Como é a avaliação física?


Eu costumo verificar quais movimentos ativos, passivos e isométricos resistidos estão bons e quais estão comprometidos. Também avalio se, apalpando a região do ombro, existe um incômodo... e verifico qual é o nível desta dor.


Também existem alguns testes específicos para diagnosticar em que doença o tipo de dor se encaixa, como Teste de Neer, Teste de Jobe, Teste de Hawkins, Teste de Gerber, Teste de Yergason e Teste de Speed.


Não se preocupe com esses nomes! Quem tem que saber sobre eles sou eu! Os testes servem para ajudar a definir o tipo de dor no ombro e onde colocar as agulhas de acupuntura para obter um melhor resultado.


Eu sei o que você está sentindo, porque já sofri muito com a dor no ombro. Tive capsulite adesiva e não conseguia levantar lateralmente meu braço mais do que 45 graus. A sensação de não conseguir amarrar o sutiã, pentear o cabelo e fazer um rabo de cavalo era assustadora.


Eu só me livrei da dor no ombro depois de um tratamento multidisciplinar, que envolveu fisioterapia, Pilates, acupuntura, moxa e tui na.




A pandemia pode influenciar no surgimento da dor no ombro?


O que o coronavírus tem a ver com a dor no ombro? Bom, em princípio, pode parecer que não existe nenhuma relação. Mas investigando direitinho... a ligação aparece.


Sempre digo aqui no blog que a Medicina Tradicional Chinesa não possui uma receita única para todos os pacientes. Duas mulheres, com as mesmas características físicas, e com os mesmos sintomas, podem receber tratamentos bem diferentes.


Por isso, toda consulta na minha clínica de shiatsu e acupuntura em Pinheiros começa com uma anamnese, um estudo sobre o paciente. E recentemente, tratei uma dentista de 52 anos que, durante a pandemia, desenvolveu a dor no ombro.





Na anamnese, identifiquei que a dor na articulação era causada por uma estagnação do Qi do Fígado! Como assim? De acordo com a medicina chinesa, o fígado governa as articulações. E se o Qi (energia) do fígado deixar de circular, vai faltar Qi e sangue na região e podem surgir dores que comprometam os movimentos.


Lindo, não? É por isso que amo a medicina chinesa! Tudo se explica! Nesse caso, a informação fez eu prescrever um fitoterápico chinês que ativasse a circulação de sangue e drenasse a energia do fígado, além de usar acupuntura com eletroestimulação, a massagem tui na e a auriculoterapia no tratamento.


Conheça alguns exercícios que você pode fazer em casa!

Estamos chegando ao fim do post e preciso fazer um alerta: se estiver com dor no ombro, não se esqueça de ir ao ortopedista para saber o que pode estar acontecendo. Quando a dor persiste, existe uma perda do movimento e, consequentemente, uma perda da força por falta de movimento.


O tratamento com acupuntura pode complementar o da fisioterapia ou, em alguns casos, pode ser que apenas as sessões de acupuntura já sejam suficientes.





Uma parte importante do tratamento é o exercício específico para alongar e ganhar espaço na articulação glenoumeral. São 5 exercícios que eu oriento meus pacientes a fazer, todos com um cabo de vassoura. Assista ao vídeo para aprender os movimentos:






Quando a dor acaba, ensino um exercício de fortalecimento dos músculos do manguito rotador, pois são eles que irão dar a estabilidade que o ombro tanto necessita.

Se precisar tirar dúvidas, pode me ligar ou mandar um WhatsApp para (11) 99141-1712.


Também pode clicar aqui e mandar uma mensagem.


O Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de acupuntura em Pinheiros, fica na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire.


Espero ter ajudado! Até a próxima!

© 2019 por Lu Costa Design