• Ana Paulaº Lappoñi

TRATAMENTO PARA AMENORREIA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER?

O tratamento para amenorreia pode ser feito com sessões de acupuntura. As agulhinhas chinesas são mágicas na cura deste problema de saúde que está cada vez mais comum. Recebo, em meu consultório, todos os meses, pacientes com idade entre 30 a 40 anos preocupadas porque não estão mais menstruando.

E o que elas fizeram assim que perceberam que a menstruação estava atrasada?


Lógico: o mesmo que você e eu faríamos. Foram à farmácia e compraram um teste de gravidez, cujo resultado foi negativo. Não satisfeitas, incrédulas, pasmas e descrentes, elas retornaram à drogaria, pegaram testes de outras marcas e repetiram o exame.


O resultado você já adivinhou: N-E-G-A-T-I-V-O. Não havia nenhum bebê em gestação. E aí elas me encontraram no Google e agendaram uma consulta na Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de medicina tradicional chinesa no bairro de Pinheiros. E quando, após conversas e exames iniciais, eu disse que elas poderiam precisar de um tratamento para amenorreia, a reação foi muito parecida: variações de “o que é isso, Ana Paula?”





Pois é. Muitas mulheres nunca nem ouviram a palavra amenorreia.


Tratamento para amenorreia: primeiro, o que é isso?


Amenorreia é a ausência de menstruação por mais de 90 dias. Ela pode ser considerada normal antes da puberdade, durante a gestação, durante a amamentação ou após a menopausa. Quando ocorre em mulheres mais jovens, como vimos no começo aqui do post, o problema costuma ser confundido com gravidez.

Se as mulheres são mais maduras, aí a falta de três ciclos menstruais consecutivos é interpretada como menopausa.


E também é chamada de amenorreia a falta de menstruação em adolescentes que já completaram 15 anos de idade. Já tratei muitos casos assim aqui na minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiros.


Quais são os tipos de amenorreia?


A Amenorreia pode ser primária, secundária ou fisiológica. Calma que eu vou te explicar uma por uma.


AMENORREIA PRIMÁRIA


É justamente o tipo de amenorreia comum em mulheres bem jovens, com 15 ou 16 anos de idade. Se elas chegaram até esta faixa etária e ainda não tiveram a primeira menstruação, precisam de ajuda especializada.


Além da ausência da menstruação, é incomum, nesta idade, que a menina ainda não tenha passado por mudanças como crescimento das mamas, gordura nos quadris e pelos no púbis e nas axilas. Essas ausência são indícios de um quadro de amenorreia.


AMENORREIA SECUNDÁRIA


A amenorreia secundária, por sua vez, ocorre em mulheres que possuem ciclos normais de menstruação e, de repente, têm esse ciclo interrompido por três meses ou mais.


A ausência contínua de menstruação por 90 dias é o caso mais comum. Porém, há mulheres que deixam de menstruar, por exemplo, por 6 meses intercalados. Isso também pode ser uma amenorreia.


AMENORREIA FISIOLÓGICA


E existe, também, a amenorreia fisiológica, com a qual você não precisa se preocupar nem um pouco. Ela é simplesmente a ausência de menstruação em idades ou épocas em que a mulher não deve mesmo menstruar, como a infância, a gravidez, o período de amamentação e a fase após a menopausa. Não é nenhum problema de saúde, e sim uma situação totalmente normal.





Quais são as causas da amenorreia?


É claro que você deve estar curiosa – e preocupada – para saber quais são as causas da amenorreia e o que está acontecendo no seu corpo.


A amenorreia secundária é mais comum que a primária, com prevalência de 3% da população total, enquanto a primária tem prevalência de 0,3%.


A amenorreia primária pode ser causada por malformações anatômicas no aparelho genital como imperfuração do hímen ou inexistência do útero.


Já a amenorreia secundária tem uma variedade enorme de causas. Até uma dieta muito restritiva pode causar o problema, como mostra essa reportagem publicada pelo Uol e que pode ser lida se você clicar aqui.


Mas as causas mais frequentes que eu constato aqui no consultório são:


- Uso de anticoncepcionais;


- Uso de medicamentos antidepressivos, antialérgicos e anti-hipertensivos;


- Estresse;


- Alteração nos níveis de hormônio;


- Prática exaustiva de exercícios físicos;


- Obesidade;


- Distúrbios alimentares como anorexia e bulimia.





Tratamento para amenorreia: qual é o primeiro passo?


A primeira etapa do tratamento para amenorreia é uma conversa franca e detalhada sobre seus hábitos. Em minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiros, recebo pacientes cuja queixa é desde uma menstruação irregular até uma ausência de menstruação.


Para começar a fazer uma diferenciação, eu preciso saber a característica dessa ausência:


- A menstruação foi diminuindo seu fluxo até parar de vez por mais de 90 dias?


- Ou a menstruação parou de repente?


De acordo com a medicina tradicional chinesa, quando o fluxo menstrual é interrompido aos poucos, a causa tem relação com uma síndrome de deficiência. Se, por outro lado, a menstruação parou de repente, é uma síndrome de excesso.


Nos dois casos, farei mais perguntas para investigar a origem da deficiência ou do excesso e, assim, propor um tratamento para amenorreia.


Deixe-me contar três situações muito comuns aqui na minha clínica de terapias orientais em Pinheiros:


1 – Mulheres estressadas: são profissionais ocupadas demais, com um excesso de obrigações no trabalho, e que tentam equilibrar a rotina corporativa com as questões domésticas. Geralmente, descansam pouco. Estão sempre no MODO ON! É comum que elas tenham amenorreia.


2 – Mulheres que sentem muito frio: mulheres que vivem com os pés frios e com as mãos geladas podem apresentar um quadro de diarreia frequente e, também, ter a menstruação interrompida sem nenhum aviso prévio. De repente, a menstruação cessa de vez.


3 – Depressão: é outra situação que faz a amenorreia surgir. Mulheres que estão deprimidas, ou muito tristes com algo em suas vidas, que estão sempre bastante cansadas, podem sofrer com a queda de cabelo e de unhas. A amenorreia chega em seguida.





Então, Ana Paula, depois de descobrir a causa da amenorreia, qual é o tratamento?


Bem, depois que eu fizer uma avaliação detalhada, saberei como tratar exatamente o seu caso. Para a medicina tradicional chinesa, existem 6 causas para a mulher desenvolver a amenorreia patológica. Todas tratáveis. Cada caso é um caso, cada mulher é única. O importante é eu entender a causa da sua amenorreia e propor um tratamento específico.


Os órgãos que governam a parte ginecológica são o fígado e o rim. Então, geralmente, o tratamento passa por melhorar a condição desses dois órgãos. E algumas sessões de acupuntura podem ser suficientes para resolver o problema.


Agende uma consulta em minha clínica de medicina tradicional chinesa em Pinheiro, que fica na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire.


Minha estratégia é resolver o problema na raiz, na causa. As terapias orientais resgatam o equilíbrio físico e mental das pessoas. É com terapias como shiatsu e tui na que eu contribuo para a melhora da sua qualidade de vida.


Se precisar falar comigo, é só clicar aqui e mandar uma mensagem pelo site.


Prefere falar por WhatsApp ou celular? Sem problema! Anote aí o número e me chame sempre que precisar: (11) 99141-1712


Conte comigo para te ajudar a ter mais qualidade de vida e bem-estar, com tratamentos assertivos, sem contraindicação e de resultados efetivos. Lembre-se: nosso corpo dá sinais e precisamos estar atentas!

46 visualizações

© 2019 por Lu Costa Design