• Ana Paulaº Lappoñi

COMO EVITAR A DIARREIA E RESGATAR A QUALIDADE DE VIDA?

Você quer saber como evitar a diarreia e parar de sofrer, certo? Eu imagino os constrangimentos por quais você tem passado. Mas olha só... não precisa ter nenhuma vergonha de tratar do assunto.

Quem nunca precisou sair de uma reunião correndo para ir ao banheiro?


Quem de nós, em alguns dias da vida, não desejou ter um vaso sanitário ao lado da cama... ou uma cama dentro do banheiro? Tudo para não ter que ficar correndo de um canto para outro da casa a cada 20 minutos...


Pois é! Diarreia não é brincadeira. Quando a gente sofre com isso lá de vez em quando, uma vez por semestre, pode ser apenas o efeito de uma comida que não caiu bem, ou de um desequilíbrio do organismo. Não é preciso se preocupar tanto.


Mas se você aí está lendo meu texto e sofrendo com lembranças recentes e já prevendo dias ruins, porque ELES SEMPRE ACONTECEM, é hora de procurar ajuda. Ter diarreia com frequência não é normal. Você deve estar doente. Pode ser algo bem simples de curar, mas também pode ser o sintoma de um problema mais grave, como um câncer na região intestinal.





Sempre digo aos meus clientes aqui na Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico, minha clínica de medicina tradicional chinesa no bairro de Pinheiros (e vou dizer a você em caixa alta, e com muita exclamação, que é para te alertar mesmo e não sair da sua cabeça): NUNCA DESPREZE O QUE SEU CORPO ESTÁ TENTANDO TE DIZER!!!!!


O autocuidado é muito importante para a saúde! Aliás, semanas atrás publiquei um artigo aqui no blog sobre os sinais que o corpo dá quando está no limite, e que as pessoas costumam ignorar. É bem interessante! Clique aqui para poder ler!


Mas vamos logo falar sobre como evitar a diarreia? Vou te contar tudo sobre o assunto e te ajudar a enfrentar o problema!


Como evitar a diarreia: o começo de tudo!


É muito comum atender pacientes aqui na minha clínica de terapias orientais em Pinheiros que dizem coisas assim:


“Ana Paula, sou friorento. Meus pés e mãos estão sempre frios”.


Tenho olheiras e tento esconder com maquiagem todos os dias! Pelamordedeus... o que é isso?????”


“Por que emagreci tanto? É que não tenho sentido fome, Ana. Estou sem apetite”.


Bom, tudo isso pode ser sintoma de um quadro diarreico (o nome é feio, mas é isso mesmo!). E há vários outros sintomas.


Por isso, como expliquei no post da semana passada, sobre a prisão de ventre (se quiser ler, clique aqui), todo atendimento no Ana Paulaº Lappoñi Espaço Terapêutico começa com você, paciente, respondendo algumas perguntas. E entre elas, estão questões relacionadas ao funcionamento do intestino.





Não importa se você quer fazer shiatsu ou acupuntura, se deseja um tratamento fitoterápico ou florais de Bach, se está com insônia, cólica menstrual ou sente dores no corpo todo. Para a medicina tradicional chinesa é fundamental saber como o intestino está trabalhando.


E há pacientes que responde mais ou menos assim:


“Tá tudo tranquilo, Ana Paula! Meu intestino funciona bem demais. Trabalha duas e até três vezes por dia! Nenhum problema”.


Sério mesmo? Você acha normal defecar TRÊS VEZES POR DIA???


Não é normal, gente. Principalmente se as fezes forem finas e amolecidas. Vejam aqui a Escala de Bristol. desenvolvida pelo Dr. Ken Heaton na Universidade de Bristol em 1997. Apenas o tipo de fezes número 3 é considerado normal pela Medicina Chinesa.



Mas Ana Paula... me diga então o que é diarreia???


Digo sim! Vamos lá! A diarreia é o aumento do volume, fluidez e frequência das evacuações em relação ao funcionamento habitual do seu intestino. Se você costuma ir ao banheiro uma vez por dia e passa a ir 3 ou 4, você tem diarreia. E se você observar as fezes antes de olhar a descarga, perceberá que elas estarão mais volumosas e menos firmes.


A diarreia é uma doença que as pessoas não costumam levar a sério. Mas ela pode ser perigosa, principalmente para crianças, pessoas em condição de miséria e quem já está fragilizado com doenças mais severas.


Vejam este dado divulgado pelo Instituto Trata Brasil, que é uma respeitada organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP) dedicada a estudos sobre saneamento básico e recursos hídricos:


- Em todo o mundo, a diarreia mata 2.195 crianças por dia e faz mais vítimas do que a Aids, a malária e o sarampo juntos. É a segunda causa de morte de meninos e meninas entre 1 mês e 5 anos de idade.

A fonte desta informação é o Atlas on Children’s Health and the Environment - WHO 2017.

Diarreia crônica ou diarreia aguda?


Para saber como evitar a diarreia, quais são os tratamentos e medicamentos mais adequados, precisamos descobrir de qual tipo da doença estamos falando.


Lidamos com a diarreia crônica e a diarreia aguda. As diferenças entre elas estão nas causas e no tempo de duração.


A diarreia aguda dura menos do que 14 dias. E a diarreia crônica é o contrário... dura mais do que 14 dias.

A diarreia aguda costuma ter uma causa infecciosa, como um gastroenterite, e geralmente acaba deixando o corpo desidratado. Faz o paciente perder peso e ficar desnutrido.


A diarreia crônica tem muitas causas diferentes. Entre elas, posso citar a síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, retocolite ulcerativa e câncer.


Como evitar a diarreia: o que fazer?


Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o diagnóstico da causa pode estar relacionado a um desequilíbrio das funções do baço e estômago, deficiência do Yang do rim ou a uma desarmonia entre fígado e baço.


Para descobrir como evitar a diarreia, é preciso entender o que está acontecendo com o corpo. Para cada sintoma, há uma solução. Para cada pessoa, um tipo de tratamento, uma recomendação específica.


Aliás, aqui fica uma dica de quem cuida do bem-estar e acolhe pessoas com problemas de saúde há tanto tempo: desconfie sempre de quem tem uma solução pronta e única para todas as situações. Isso não existe!


Eu só consigo te curar se eu te estudo, certo?


Então, além dos sintomas que eu já citei no começo do post (mãos e pés gelados, falta de apetite e presença de olheiras), fique atento a estas outras situações bem comuns em quem sofre de diarreia crônica ou aguda:


- Borborigmo ou rugido estomacal ou barulho estomacal: é o som produzido pela contração dos músculos gástricos e intestinais. pode estar relacionado com uma digestão incompleta de comida;


- Distensão abdominal;


- Depressão emocional;


- Fadiga fácil;


- Diarreia sempre matutina, acompanhada de dor no abdome e restos de alimentos;


- Dor na lombar e joelhos;


- Preocupação em excesso, raiva;


- Sensação de defecação incompleta;


- Dor nos hipocôndrios;


- Suspiros frequentes.


Então, Ana, qual é o primeiro passo para se livrar do problema de uma vez por todas?


Essa é uma perguntinha que estou acostumada a responder. O primeiro passo é fazer uma avaliação completa para encontrar e analisar os sintomas que acompanham suas fezes amolecidas. Assim, conseguirei fechar um diagnóstico e prescrever um tratamento.


Eu atendo aqui em Pinheiros, na Rua João Moura, 661, conjunto 63, pertinho do metrô Oscar Freire. Minha clínica é focada em medicina tradicional chinesa. Sou especialista em terapias orientais que resgatam o equilíbrio físico e mental das pessoas, ampliando a qualidade de vida com tratamentos assertivos, sem contraindicação e de resultados efetivos.





Minha estratégia é resolver o problema na raiz, na causa. E para isso uso terapias orientais como acupuntura, tui na, auriculoterapia, fitoterapia e dietoterapia.


Aliás, todas elas são úteis para o tratamento dos casos de diarreia, e podem ser usadas individualmente ou em conjunto. Depende da situação. Como eu disse, depende de você, dos seus sintomas, das suas dores e de como você responde aos tratamentos!


Se precisar falar comigo, é só clicar aqui e mandar uma mensagem pelo site.


Prefere falar por WhatsApp ou celular? Sem problema! Anote aí o número e me chame quando quiser: (11) 99141-1712


E pode ligar só para tirar dúvidas, viu? Tenho o maior prazer em ajudar as pessoas nos cuidados com a saúde, o bem-estar e o resgate de uma vida mais equilibrada!

57 visualizações

© 2019 por Lu Costa Design